domingo, janeiro 20, 2008

Reflexões

O que foi, foi... Tudo sempre passa. Mas tem coisas que não podem ir, se nunca foram, dã.
Repeti o que já fiz uma certa vez, gostar da idealização que eu criei, e não da pessoa de carne e osso. Querer me apegar a alguém a todo custo, pra deixar pra trás o que não deu certo. Sufocar com coisas que não são necessárias, mas como eu precisava me enganar e achar que gostava, fiz isso.
Se um dos motivos que fiz a viagem, foi pra deixar o que não deu certo pra trás, pra que arrumar algo pra ser um problema. Não era problema, mas em via de mão dupla, acabou virando.
Pra quem sempre teve tudo, em todos os sentidos... Tenho muito o que aprender ainda.
Com o Leonardo eu virei uma pessoa pior, meu conto de fadas desmoronou.... Claro que vira e mexe eu caio nele, só que não sou rapunzel e caio da torre, mesmo. Culpa minha, que por carência quero me apegar rápido, tapar um buraco. Quero toda a compreensão do mundo, mas não sei compreender, muitas vezes. Que fico com muita raiva, quando descubro que a pessoa não era o que eu tava idealizando. É o meu mundo. Idealizar não significa só pra homem, pra tudo. Desde que consegui me livrar do L., consegui mudar e voltar a ser quem eu era. Mas toda a história da viagem, e principalmente quando cheguei aqui me fizeram ser e fazer o que não faria, por e com pessoas não tão conhecidas. Depois de ontem me deu um sopro de realidade.
Pq esperar algo de alguém? Dai eu fui questionada pela minha "mãe" de coração, e ela disse coisas que eu não queria ouvir, mas que são a mais pura verdade... O que eu quero? Nem eu sei! O que eu espero? também não sei! O que eu tenho feito? ficar em cima do muro! Mais prático pra mim. Sei que quero atenção e quem me faça bem, e essa pessoa tava aqui perto e eu sem dar o devido valor, "corre que dá tempo". E deu, ainda bem.
A pessoa ao qual intitulei "quérido e mon chér", a qual perturbei por vezes. Bem, perturbei por razões minhas, das quais não são desculpa, tratei... bem, tratei... Eu sei como tratei, não sei se ele alguma vez foi afetado por isso. Pois sei que não foi da melhor maneira possível, enfim...
Não fui sua amiga, fui uma menina cheio de medos, fora do país, procurando alguém pra culpar por suas mazelas. E ao mesmo tempo, pra se apoiar. Que você seja feliz, seja lá como for. Já passei da idade de brigar e odiar para todo o sempre alguém...

2 comentários:

gigi mais p lah q p cah disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
kamilla disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.